Banheiro é o vilão dos acidentes

Quedas no banheiro geram despesas médicas de mais de U$ 67,3 bilhões.

O banheiro é muitas vezes negligenciado, mas não se esqueça de que se trata de um local importante da casa e que merece atenção da família e do usuário.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) americano o banheiro é o local onde acontece o maior número de acidentes domésticos com pessoas idosas e também com pacientes sob assistência domiciliar. A maioria das lesões das pessoas com mais de 65 anos acontece enquanto a pessoa entrar e/ou sair do banheiro. Das lesões que ocorrem 81% estão relacionadas diretamente a uma queda, enquanto 19% dizem respeito a outras causas.

Há um mito de que parcela dessas lesões estivessem relacionadas a desmaios ou perda de consciência, o que foi refutado pelo CDC, que verificou que a maioria destas lesões ocorre durante plena consciência do paciente.

Estudo realizado pelo CDC constatou que em 29,3% das quedas os pacientes apresentaram contusões ou escoriações, 19,6% apresentaram tensão ou entorse; e 17,4% fraturas. Apesar do diagnóstico cada um terminou gerando despesas médicas não desejadas, além de dor e sofrimento que, potencialmente, poderiam ter sido evitadas. Segundo estimativas, estas quedas geram mais de 67,3 bilhões dólares em despesas médicas.

O potencial de ocorrência deste tipo de lesão é por vezes negligenciado no projeto e na construção da maioria das casas. Indivíduos e designers de interiores desenvolvem um banheiro estético e muitas vezes esquecem o aspecto da segurança, até que ocorra uma queda ou lesão.

Contudo, isso está mudando gradualmente à medida que o conceito de construção e design vem ganhando notoriedade. O fato é que a maioria das casas ainda não estão equipadas com as características de segurança necessárias para evitar lesões prematuras dos usuários, os custos médicos e a dor associada.

O principal paradigma é convencer as pessoas de que a queda pode acontecer. Discutindo o potencial de ocorrência do problema, muitos usuários acham e acreditam que eles não vão cair; e consequentemente, não querem e não estão preocupados em instalar produtos em sua casa sob a perspectiva da segurança.

Ao longo dos últimos 10 anos, o mercado tem se preparado para este tipo de demanda, com as empresas desenvolvendo produtos que não são apenas seguros, mas também buscam satisfazer os desejos estéticos do mercado, de maneira que o usuário tenha um banheiro seguro e com boa aparência.

Cuidar dos aspectos de segurança da casa contribui para o sucesso da assistência domiciliar.

About Autor

Conexão Home Care

Portal de Conteúdo e Informações da Atenção Domiciliar no Brasil.

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: