Desafios do Home Care levam empresas a reduzirem negócios

Com o volume de negócios da indústria home care em franco crescimento, alguns provedores de serviços estão descobrindo que as operações por trás da prestação de serviços domiciliares não são sustentáveis.

Provedores de assistência domiciliar americanos estão chegando à conclusão de que o crescimento dos negócios com assistência domiciliar não acompanha o crescimento dos resultados pretendidos em termos de rentabilidade e sustentabilidade. Algumas empresas já começaram a desabilitar unidades assistenciais por conta dos desafios operacionais.

O principal desafio diz respeito à demanda de profissionais para garantir os cuidados necessários ao paciente. As empresas não estão conseguindo fechar as escalas e as programações dos planos assistenciais, de acordo com o tipo de profissional e período necessários, tendo em vista a indisponibilidade de pessoal preparado para oferecer o atendimento. Para as empresas reunir profissionais habilitados e preparados se tornou um desafio constante na operação dos serviços de home care.

Na avaliação de alguns gestores, a expansão da oferta de mão de obra especializada não tem acompanhado o crescimento dos negócios com assistência domiciliar, este último em média de 30%. E esta situação está fazendo as empresas repensarem a manutenção de unidades expandidas em outras cidades ao longo dos últimos 3 anos.

Essa tendência tem antecipado a necessidade das empresas de aumentar os esforços de recrutamento e seleção e a simplificação das operações, reforçando a formatação e ajuste de pacotes de benefícios aos profissionais da saúde com vistas a assegurar sua permanência na empresa.

Porém, até o momento nenhuma destas ações teve o impacto sustentável que se esperava e necessário para assegurar a continuidade da assistência ao paciente. Para os gestores, o sucesso dos serviços de home care é impulsionado por relações positivas construídas ao longo do tempo junto aos colegas de trabalho.

O crescimento da assistência domiciliar no Brasil já dá sinais semelhantes a esse observado no mercado americano. A indisponibilidade de mão de obra habilitada e capacidade aliada a atuação do Ministério Público tem levado tomadores e provedores a se reorganizarem em busca de modelos sustentáveis. No entanto, a continuidade da operação depende mais da disponibilidade de mão de obra e interesse desses profissionais de atuarem com home care do que necessariamente com as estratégias das empresas.

About Autor

Conexão Home Care

Portal de Conteúdo e Informações da Atenção Domiciliar no Brasil.

1 Comentário

Leave a Reply to JOVIENE FAGUNDES DA SILVA Cancel reply

%d bloggers like this: