Operadoras acendem luzes de alerta

A saúde privada acende luzes de alerta: quase 30% das pouco mais de mil operadoras que atuam no Brasil correm algum risco de não conseguir atender todos os seus clientes.

Segundo estudo da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), com dados de janeiro a março deste ano, 9,22% das empresas apresentam risco assistencial pré-moderado (sinal amarelo), 9,68% encontram-se na faixa de risco moderado (laranja) e 8,66% estão na faixa de risco alto (sinal vermelho).

Por outro lado, 72,44% das operadoras médico-hospitalares ativas apresentam baixo risco assistencial (verde).

De acordo com Arlindo de Almeida, presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), as 40 maiores operadoras – que respondem por cerca de 50% dos clientes – estão em situação muito boa, mas o restante enfrenta dificuldades. (Fonte: Jornal da Tarde/ Agência Estado, maio 2012)

About Autor

Conexão Home Care

Portal de Conteúdo e Informações da Atenção Domiciliar no Brasil.

%d bloggers like this: