Sinfito-RJ quer ouvir os fisioterapeutas

O Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Rio de Janeiro, Sinfito-RJ, lança a pesquisa para conhecer o perfil dos fisioterapeutas que prestam serviços de assistência domiciliar (home care) no estado.

O objetivo do sindicato é conhecer esse profissional com relação a sua jornada de trabalho, área de atuação, especializações, renda, custos diários, entre outras informações, insumos que serão necessários para ampliar a atuação da entidade frente à categoria de profissionais atuantes nessa modalidade de serviço assistencial.

Para o sindicato o sistema de home care vem crescendo muito nos últimos anos e a Fisioterapia tem contribuído com um papel fundamental dentro desse sistema com profissionais com competência técnica que intervém diariamente nas residências, com o objetivo de promover, manter e/ou restaurar a saúde dos pacientes, motivo esse relevante para conhecer o perfil do profissional.

Existem diversas empresas de assistência domiciliar no Rio de janeiro, tanto no modelo de internação domiciliar (empresas de Home Care com equipes multidisciplinares), quanto em atendimento domiciliar com empresas menores apenas com prestação de serviço em Fisioterapia. Um dos problemas identificados pela entidade é a informalidade desses profissionais que na grande maioria ainda prestam serviço através de um intermediário entre a operadora de saúde e a empresa de Home Care.

A iniciativa conta com o apoio do Conexão Home Care, quem vem articulando com a entidade carioca para lançar uma pesquisa em nível nacional, com o apoio da entidade nacional dos fisioterapeutas.

A divulgação da pesquisa vem sendo realizada pelo Sinfito-RJ por meio dos canais disponíveis e contará com o auxílio do Conexão Home Care. No Facebook foi criado o grupo “Fisioterapia em Home Care: Em busca da valorização profissional” para ampliar a participação dos profissionais.

..

Acesse agora e responda: http://www.sinfitorj.com.br/homecare.php

 

About Autor

Conexão Home Care

Portal de Conteúdo e Informações da Atenção Domiciliar no Brasil.

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: