Cresce demanda por cuidadores de idosos

Home Notícias Cresce demanda por cuidadores de idosos
Cresce demanda por cuidadores de idosos

Por: Aldenora Cavalcante

Procura por pessoas especializadas nos cuidados a idosos cresce de 3% a 5% ao ano em todo o país e é uma profissão cada vez mais necessária.

A preservação do bem-estar do outro é algo que exige muita atenção e dedicação; sobretudo, quando esse outro necessita de cuidados especiais, como é o caso de pessoas que estão na terceira idade.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que, até 2050, o número de pessoas com 60 anos no mundo passará de 12,3% para 21,5%. No Brasil, nos próximos 35 anos, os idosos devem passar de 12,5% (23 milhões) para 30% (64 milhões) da população do país. Caso essa estimativa se concretize, o Brasil tende a se tornar uma nação de idosos.

Diante desses dados, as pessoas devem ficar em alerta com os cuidados que se necessitam ter com a população na terceira idade. O envelhecimento traz mudanças consideráveis no organismo de cada indivíduo. Além disso, os idosos são mais propícios a adquirir certas doenças cardiovasculares, entre elas a hipertensão e a diabetes, ou doenças do aparelho circulatório, derrames, câncer, entre outras.

Essa preocupação com a saúde diz respeito não somente ao indivíduo com mais de 60 anos, mas também a sua família. Quando se tem uma pessoa idosa em casa, os cuidados devem ser redobrados. Entretanto, a necessidade de dedicação quase que exclusiva para com esse idoso ultrapassa a capacidade da própria família, que, muitas vezes, não tem tempo de estar ali ao lado.

A falta de tempo da família e a necessidade de cuidados integrais com o idoso acabam por contribuir para o crescimento do mercado de cuidadores de idosos no Brasil. Esses serviços, conhecidos como “home care”, estão se tornando uma prática cada vez mais comum e crescem de 3% a 5% ao ano em todo o país.

A quantidade de prestadoras desse tipo serviço também teve um aumento significativo nos últimos anos.

Diante dos números, é possível notar que o tratamento domiciliar para pacientes idosos que recebem alta do hospital, mas precisam estar sob cuidados médicos em casa, é uma área promissora. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), a categoria dos serviços prestados às famílias foi sinalizada como a terceira que mais cresceu nos últimos anos.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.