Health by Conexão Home Care
Weekee
Dica de Leitura Vida & Saúde

Crocodilo aborda narrativas delicadas da atualidade

Falar sobre sempre foi um tabu, mas nos últimos anos a consciência de que é uma epidemia e que é preciso falar sobre isso tem sido frequente. Em entrevista ao jornal Correio Braziliense o escritor brasileiro Javier Arancibia Contreras aborda o assunto, ao falar sobre o lançamento de seu mais recente livro “”, que traz o tema em sua narrativa.

“É necessário falar. Ainda é um tabu. Mas vejo também que em alguns movimentos como o Setembro, tem se falado mais mesmo. E é necessário como forma de prevenção, porque hoje, nessa nova era de relacionamentos cada vez menos físicos e mais virtuais, as pessoas acabam se distanciando e ficam muito sós. Sem dúvidas, é um sintoma dessa nova sociedade.”

Em Crocodilo, o protagonista e narrador é o pai de uma vítima de suicídio. Jornalista investigativo, ele embarca em uma busca obsessiva para tentar compreender o ato do filho. Não encontra respostas, nem são elas o foco de . Ao autor do romance, interessa jogar luz sobre outra questão. “Eu queria pegar o ponto de vista de quem ficou para tentar explorar, além do sofrimento, essa busca de compreensão de algo para que, realmente, pode não haver respostas”, explica.

“A gente vive tão cotidianamente relações tão normais que acaba não refletindo a fundo por que perdeu a festa do filho, ou por quê ele estava daquele jeito”, repara o autor.

O suicídio é um tema muito bem trabalho pelo Ministério da , que abriu nos últimos anos muitas frentes de ação para orientar a população a respeito e buscar a prevenção, salientando os sinais que são emitidos por uma pessoa sob risco de suicídio.

Para acessar todo o conteúdo do clique aqui. É papel do profissional de saúde atuar proativamente em prol da preservação da vida, identificando a pessoa sob risco.

Crocodilo (de Javier Contreras, pela Companhia das Letras) é uma recomendação de leitura. Está disponível nas principais livrarias do país.

Publicações relacionadas

Comunicação deficiente entre a empresa e as equipes deixam pacientes perdidos no deserto

Dia a Dia: Sul América é obrigada a custear home care para paciente com sequelas de AVC

Conexão Home Care

Dia a Dia: Em MT só 7% dos pedidos de liminar são concedidos

Conexão Home Care

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais.

Política de Cookies e Privacidade
%d bloggers like this: