DF: Sindicado acionará justiça por competição desleal no Home Care

Home Notícias DF: Sindicado acionará justiça por competição desleal no Home Care
DF: Sindicado acionará justiça por competição desleal no Home Care

Durante as discussões com a empresa de Home Care Geroclínica no Distrito Federal, para tratativas de natureza trabalhista, os diretores do Sindate-DF (Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Distrito Federal) ouviram daqueles gestores a necessidade de se buscar no judiciário maior fiscalização contra cooperativas e empresas de home care, muitas vezes funcionando sem validade ou legitimidade.

Os diretores do Sindate-DF Jorge Viana, Newton Batista e Josiane Jacob se reuniram na manhã da última quinta-feira (15/09) com os gestores da empresa de home care Geroclínica, a diretora e proprietária Suleica Iara Hagen e Reginaldo Ribeiro do Recursos Humanos.

O Sindate desde junho vem notificando as cooperativas e empresas de home care com o intuito de uniformizar os valores estipulados por plantão e analisar quais respeitam os direitos de seus cooperados ou funcionários. Para a direção do Sindate-DF a medida surge com a necessidade de organizar este tipo de prestação de serviços que tem gerado diversas reclamações e até mesmo confusão sobre os direitos e deveres de gestores e funcionários.

De acordo com as informações apresentadas durante a reunião com a direção do Sindate, a empresa é uma das que se mostraram interessadas em manter aberto um canal de diálogo com o sindicato, tirando dúvidas com relação aos direitos de seus funcionários e os valores de plantões a serem reajustados.

Suleica afirma que há interesse da home care em conceder o reajuste, assim que forem feitos os repasses dos Convênios de saúde. Ela explica que o fluxo de caixa não é pleno uma vez que há atrasos nos pagamentos de convênios e contratos. Ela apontou a necessidade de se buscar auxílio junto ao judiciário para que haja controle e fiscalização de cooperativas e empresas de home care, muitas vezes funcionando sem validade ou legitimidade.

Para Jorge Viana vice-presidente do Sindate, o momento é de expectativa da categoria que há anos vem sofrendo com a falta de representação da classe. “Eles esperam uma ação do sindicato, nós temos o dever de protegê-los, seja como cooperado ou como trabalhador pela CLT, por isso queremos conversar e padronizar os serviços de Home Care no que se refere a contratos de trabalho”.

Diante do pedido da Geroclínica a direção irá até o judiciário pedir ajuda, uma vez que existe competição desleal no mercado de Home Care.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.