EUA: Por que os idosos estão hesitantes em abraçar os cuidados em casa

Home Notícias EUA: Por que os idosos estão hesitantes em abraçar os cuidados em casa
EUA: Por que os idosos estão hesitantes em abraçar os cuidados em casa

O cuidado domiciliar deveria ser uma solução atraente para os idosos que querem envelhecer em casa, mas, muitas vezes, não é o caso.

Embora a grande maioria dos americanos prefira envelhecer em suas próprias casas, há entre a população o temor com os abusos aos idosos, com relação a fraudes e com a falta de apoio durante emergências que exigem conhecimento técnico do profissional.

E estas situações estão impedindo que as pessoas abracem a ideia do cuidado domiciliar como a principal alternativa para envelhecer em sua própria casa, é o que mostrou uma nova pesquisa da empresa HHAeXchange, provedora de software de home care.

Talvez mais do que qualquer outra área de cuidados de saúde, a indústria de cuidados domiciliários sofre de comunicações desarticuladas e desconectadas, o que limita a qualidade dos cuidados prestados“, disse Greg Strobel, presidente da HHAeXchange.

Para a pesquisa, foram entrevistadas 250 pessoas, entre cuidadores que estavam gerenciando a experiência dos cuidados de um ente querido, e aqueles mesmos que estavam recebendo os cuidados de saúde.

Quase 90% dos entrevistados disseram que prefeririam envelhecer em suas próprias casas, de acordo com os resultados da pesquisa. Ainda assim, aproximadamente 30,1% disseram que a fraude, o desperdício e o abuso são as principais preocupações quando se considera o atendimento domiciliar, e aproximadamente 48% dos entrevistados disseram que a falta de apoio em caso de emergência os deixou hesitantes em optar para ter cuidados em casa.

Em alguns casos, esses receios não são infundados. Cerca de 12,6% dos entrevistados experimentaram pessoalmente abuso ou fraude sendo os próprios beneficiários dos serviços, segundo a pesquisa.

Surpreendentemente, apenas 27,9% dos participantes indicaram que o seu prestador de cuidados domiciliar prestou os serviços de forma pontual e ficou as horas que se esperava para trabalhar 100% do tempo.

Em geral, provedores de home care, nos Estados Unidos, podem fazer um trabalho melhor personalizando a experiência de cuidados em casa para seus clientes.

Dos 32,3% dos entrevistados que disseram que as necessidades especiais influenciaram na sua experiência com a empresa de cuidado domiciliar, mais de 40% não conseguiram encontrar um provedor adequado ou tiveram dificuldade em encontrar um provedor para atender a essas necessidades especiais.

Cerca de 22,4% dos entrevistados foram enfáticos de que a principal melhora a ser realizada pelas empresas é a questão de alinhar o papel e o conhecimento do cuidadores às necessidades do cliente, paciente.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.