Pediatras fazem alerta sobre obesidade infantil

Home Notícias Pediatras fazem alerta sobre obesidade infantil
Pediatras fazem alerta sobre obesidade infantil

A obesidade infantil no Brasil já atingiu proporções endêmicas, tornando-se um desafio para a saúde pública. Dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República mostram que três em cada dez crianças brasileiras, com idade entre 5 e 9 anos, estão acima do peso. Nessa faixa etária, o percentual de crianças com excesso de peso chega a 33,5%. Na adolescência, o quantitativo é de 20,5%. Além disso, os dados mostram que o estado nutricional na primeira infância repercute na vida adulta. Se este quadro não for revertido, o Brasil poderá se tornar, dentro de alguns anos, um dos países com maior número de adultos obesos do mundo.

Com o objetivo de chamar atenção para prevenção e importância da educação, a Sociedade Brasileira de Pediatria distribuiu no 37º Congresso Brasileiro de Pediatria, que ocorre no Rio de Janeiro, até 16 de outubro, a cartilha A Culpa é Sua. Com linguagem simples e acessível, o guia ilustrado é direcionado ao público em geral e mostra que a responsabilidade sobre o problema não é do indivíduo, mas de um complexo contexto em que a criança está inserida. “Hoje sabemos que a questão do ambiente influência muito mais na obesidade infantil do que a genética. O traço genético pode ser aplacado por uma alimentação adequada e hábitos saudáveis”, explica a pediatra Raquel Pitchon Reis, presidente da Sociedade Mineira de Pediatria, que editou a cartilha.

Pesquisas, como a da Organização Mundial de Saúde (OMS), apontam que, do total de obesos em idade adulta, 85% já apresentavam sobrepeso quando tinham cinco anos. Junto com a obesidade vêm outras doenças crônicas, como a hipertensão, o diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras.

Segundo Raquel, como ocorre em outras doenças, a melhor forma de combater a obesidade em crianças e adolescentes é a prevenção. “O ideal é que o acompanhamento comece desde o quinto dia de vida. Assim, o pediatra consegue promover o crescimento e o desenvolvimento saudáveis, com peso adequado, e identificando qualquer tipo de distorção”, afirma.

A cartilha também está disponível em formato digital no site da SMP (www.smp.org.br) e no site Conversando com o Pediatra, da Sociedade Brasileira de Pediatria, (www.conversandocomopediatra.com.br/website/index.php).

Para saber mais sobre o 37º Congresso Brasileiro de Pediatria, que tem como tema central Saúde, Educação e Esporte, acesse http://www.cbpediatria.com.br.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.