São Bernardo: mães querem ser treinadas

Home Notícias São Bernardo: mães querem ser treinadas
São Bernardo: mães querem ser treinadas

Mães de pacientes atendidos em casa reclamam que não são treinadas ou não recebem orientação suficiente para acompanharem seus filhos durante o tratamento na residência. Elas também apontam falta de preparo técnico de profissionais e serviços insuficientes, como falta de cilindros de oxigênio.

A prefeitura de São Bernardo (SP), entretanto, garantiu que os familiares dos pacientes do PID (Programa de Internação Domiciliar) na cidade recebem treinamento contínuo, embora as mães o julguem insuficiente. Também divulga a informação de que cuida de 180 pacientes, dos quais 60 utilizam cilindros de oxigênio, que custam cerca de R$ 100 mil mensais.

Das demais cidades da região do Grande ABC, apenas São Caetano e Santo André informaram possuir programas de internação domiciliar. Em São Caetano são atendidas 928 famílias e em Santo André, 1.170. Diadema não tem mais o PID desde o fim de 2010, quando implantou a política do Programa Saúde da Família. As demais prefeituras não responderam. (Fonte: Diário do Grande ABC – julho)