Sua empresa é a protagonista do show?

Home Notícias Sua empresa é a protagonista do show?
Sua empresa é a protagonista do show?

Entenda como assumir o controle da reputação da sua empresa com os 4 C’s da Gestão da Marca.

Há motivos de sobra para se preocupar com a sua marca – especialmente em um mercado em que poucos conhecem os serviços de assistência domiciliar ou home care –, não menos importante como é fazer com que a sua voz seja ouvida. A voz é a contribuição para algo maior que si mesmo. É o meio para a partilha de um de propósito, valores, talentos e visão para o futuro.

 

Sim, há uma abundância de exemplos na sociedade contemporânea de marcas rasas aparentemente criadas com o único propósito de colecionar seguidores de mídia social. Mas, antes que você apressadamente siga essa linha de pensamento, considere a imagem maior e os seus valores. Como você quer que o seu nome e de sua empresa – e seu legado – apareçam nas mentes e nos corações das pessoas?

 

Alguns dos elementos fundamentais de uma marca são refletidas nos seguintes quatro Cs da gestão da marca.

 

 

  1. Convicção

Como os valores da organização se manifestam no mercado? Como a empresa se comporta? Em suas conversas, amizades, escolhas? Como é que os outros sabem o que a empresa representa? Pessoas fortes influências e aptas para atrair seguidores e aliados à sua marca. Suas palavras e ações são previsivelmente consistente com os seus valores. Convicção é mais do que um conceito nobre; é sobre ter um caráter irrepreensível, e é entendido por outros como, trabalhando a serviço de algo maior do que o objetivo primeiro da organização. Mais uma vez, qual é o bem maior para o qual sua empresa está se esforçando, e ele óbvio para os outros ou representa algo importante para a sociedade?

 

 

  1. Cuidando

Gerenciar sua marca significa cuidar o suficiente sobre como ela percebida, e investir tempo e estar aberto para modificações comportamentais. As pessoas que estão mais no controle de sua marca – os funcionários e pacientes por exemplo – são capazes de manter estreita a diferença entre a forma como eles a veem e como os outros a veem. Pesquisa mostra que, com a ascensão das lideranças na organização torna-se mais difícil realizar a gestão da marca, mas não menos importante e imprescindível.

 

Há muitas pessoas dispostas a compartilhar perspectivas honestas sobre os comportamentos das empresas, sobre o que precisam parar e o que precisa ser modificado. Sem o acesso a este feedback, os gestores – e em especial os da assistência domiciliar – caem no precipício de prestarem atenção somente aos pontos limitados e afirmativas evasivas. Ao longo do tempo, à medida que a empresa despreza o feedback dos clientes maior a probabilidade de que os pontos fortes do passado se tornem fraquezas do presente.

 

Cuidar é também estar preocupado com o impacto que a marca da organização tem sobre os outros, sobre os pacientes, sobre as equipes de saúde.

 

 

  1. Classe

Mantenha sua marca elegante. Este é um mantra para aqueles que às vezes se esquecem que a marca tem a forma das escolhas feitas e das palavras pronunciadas por seus líderes. Se escolher agir ou não agir, uma escolha está sendo feita. Mesmo os pensamentos são opções de escolha ao concentrar energia mental e emocional em certas coisas em detrimento de outras.

 

Requinte requer intencionalidade. Pense na sua marca como uma história para ser exibida em um programa de televisão. Ela é um dos vários membros do elenco, exigindo cada um uma identidade clara que contribua para o tema geral do show. Quem é sua marca em relação aos outros membros do elenco? Ela é o protagonista? Herói? Vítima?

 

Criar uma narrativa organizacional; psicólogos chamam de auto-criação. Você decide a linha da história, em seguida, posiciona-a no papel que é mais desejável para a organização e para os outros envolvidos. Escrevendo a história a empresa explora as necessidades e motivações dos outros, para definir os personagens, colegas, chefe, clientes e para desenvolver suas relações com eles e com o mercado.

 

Entender a identidade da empresa é uma das maneiras mais eficazes para criar marca de sucesso, que seja poderosa o suficiente para influenciar positivamente os outros.

 

 

  1. Confiança

A confiança é o mais difícil dos quatro C’s. Ela não pode ser ensinada ou comprada; ela tem que ser conquistada. Há pessoas que estão cheias de promessas rasas que vem através de algumas empresas.

 

Ganhou a confiança do seu cliente? Assegure-se de preservá-la. Às vezes o status da conquista coloca a empresa em um nível de conforto, deixando os gestores de se preocupar com as necessidades de manutenção. A confiança é construída através das experiências e relacionamentos e as empresas sábias investem no carinho e aquisição de ambos em uma base consistente e contínua.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.