Tornando mais divertido o atendimento domiciliar

Home Notícias Tornando mais divertido o atendimento domiciliar
Tornando mais divertido o atendimento domiciliar

Você já pensou em tornar mais divertido o atendimento domiciliar? 

Os videogames estão revolucionando cada vez mais a forma como os profissionais abordam os cuidados com a saúde, especialmente os profissionais da fisioterapia. O especialista e fisioterapeuta Rubens Guimarães aborda, a seguir, como o Nintendo Wii® e seu acessórios convidam famílias inteiras a se divertirem, ao mesmo tempo que se tornam mais conscientes dos seus níveis de boa forma.


 Por Rubens Guimarães, Fisioterapeuta, Crefito 2/85588-F.

Não há limite para novas descobertas, mesmo que seja na velhice. O termo envelhecimento é usado para se referir a um processo ou conjunto de processos que ocorrem em organismos vivos e que com o passar do tempo levam a uma perda de adaptabilidade, deficiência funcional e finalmente, a morte (1). O prolongamento da vida é uma aspiração de qualquer sociedade, mas, no entanto, só pode ser considerado como uma real conquista na medida em que se agregue qualidade aos anos adicionais de vida (2).

Referindo-se ao idoso, o atendimento domiciliar insere-se dentro de um modelo gerontológico que visa, na medida do possível, a reinserir o idoso na comunidade, preservando ao máximo sua autonomia e buscando a recuperação de sua independência funcional, além dos potenciais benefícios da diminuição das reinternações e dos custos hospitalares; a redução do risco de infecção hospitalar; a manutenção do paciente no núcleo familiar e o aumento da qualidade de vida deste e de seus familiares (3).

Dentro desse modelo gerontológico, a Fisioterapia exerce um papel fundamental. Os exercícios fisioterapêuticos é o treinamento sistemático e planejado de movimentos corporais, posturas ou atividades físicas com a intenção de proporcionar ao paciente meios de tratar ou prevenir comprometimentos; melhorar; restaurar ou aumentar a função física; evitar ou reduzir fatores de risco relacionados à saúde; otimizar o estado de saúde geral; o preparo físico ou a sensação de bem-estar (1).

Intervenções mais eficazes baseiam-se na identificação precoce dos idosos com maior risco de quedas decorrentes ou não de alguma doença, da adequação do espaço físico bem como da prática regular de atividade física (4).

Devido à preocupação em manter o interesse do paciente em atividades físicas e reabilitação, tem crescido o número de pesquisas relacionadas à tecnologia na área da saúde, e dentre elas a realidade virtual com uso de videogame. Por meio da realidade virtual permite-se que os pacientes interajam com uma realidade tridimensional simulado em tempo real e de maneira natural e realista, tendo como vantagem proporcionar a chance de repetição intensiva de tarefas com resposta imediata, permite confrontar em diferentes níveis de dificuldade na própria realização da tarefa e de aumentar a interação dinâmica do paciente com a dupla-tarefa, por ressaltar aspectos de informação em tempo real (5).

 

Você já pensou em tornar mais divertido o atendimento domiciliar?

A palavra “lúdico” vem do latim ludus e significa brincar. Neste brincar estão incluídos os jogos, brinquedos e divertimentos e é relativa também à conduta daquele que joga, que brinca e que se diverte (1)

O Nintendo Wii® e seu acessório, a plataforma chamada Balance Board, entre 2006 e 2008, surgiram convidando famílias inteiras a se divertirem em casa ao mesmo tempo que se tornavam mais conscientes dos seus níveis de boa forma (6). É um videogame inovador, lançado no Japão e que dispõe de um controle via wireless com sensores de aceleração e que podem responder às mudanças de direção e velocidade, capturando e reproduzindo na projeção o movimento gerado pelo participante (7).

Na literatura, vários são os benefícios da utilização do Nintendo® Wii na Fisioterapia, como ferramenta terapêutica. Incluem as correções da postura e do equilíbrio (melhora do controle postural), o aumento da capacidade de locomoção, melhora da força muscular e amplitude de movimento dos membros superiores e inferiores, além de melhorar a autoconfiança e motivação do paciente (8) (9).

Já com relação aos benefícios nas variáveis cardiorrespiratórias em portadores de DPOC (PA, FR, FC, SatO2), ainda precisam mais estudos, pois variam desde o resultado de poucas alterações com o seu uso (10), à conclusão que exercício moderado com a utilização do Nintendo Wii® pode ser seguro, divertido e viável a sua aplicação, sendo um coadjuvante nos pacientes durante a reabilitação pulmonar, e após, promovendo o encorajamento para manterem suas atividades físicas (11).

Mais pesquisas científicas deverão ser realizadas, mas o uso do Nintendo Wii® é uma opção alternativa e divertida, auxiliando no tratamento fisioterapêutico aos idosos em atendimento domiciliar.

 

Rubens Guimarães é fisioterapeuta (CREFITO – 2/85588-F) com atuação na Assistência Domiciliar no Rio de Janeiro, Pós-graduado em Geriatria e Gerontologia na UNATI/UERJ, Integrante do SINFITO-RJ.

 

“Não me pergunte sobre a minha, porque tenho todas as idades. Eu tenho a idade da infância, da adolescência, da maturidade e da velhice”. Cora Coralina

 


Referências:

1 – Mendonça T.C., Macedo A.B. A Importância do Lúdico Durante o Tratamento Fisioterapêutico em Pacientes Idosos com Déficit Cognitivo – Estudo de Caso. Revista Eletrônica “Saúde CESUC” – Centro de Ensino Superior de Catalão, Ano I, Nº 01 – 2010;

2 – Veras, Renato. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Rev. Saúde Pública. 2009, vol.43, n.3;

3 – Floriani, C. A., Schramm F. R. Atendimento Domiciliar ao Idoso: Problema ou Solução? Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 20(4):986-994, jul-ago, 2004;

4 – Mazo G.Z., Liposcki D.B., Ananda C., E Prevê D. Condições de Saúde, Incidência de Quedas e Nível de Atividade Física dos Idosos. Rev. bras. fisioter.; São Carlos, v. 11, n. 6, p. 437-442, nov./dez. 2007;

5 – Luciana M. P. Santos, José M. Montiel, Juliana F. Cecato, Daniel Bartholomeu, Flávia O. Aramaki, Felipe Mendes, José E. Martinelli. O Videogame Como Ferramenta na Melhora de Marcha e Equilíbrio em Pacientes com Doença de Parkinson. Cadernos de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento, São Paulo, v.13, n.1, p. 28-38, 2013;

6 –https://www.nintendo.pt/A-empresa/Historia-da  Nintendo/Historia-da-Nintendo-625945.html);

7 – www.nintendo.com/Wii;

8 – Sousa, F. H. Uma revisão bibliográfica sobre a utilização do Nintendo® Wii como instrumento terapêutico e seus fatores de risco. Revista Espaço Acadêmico. Nº 123, agosto de 2011;

9 – Molina et al. Virtual Reality Using Games For Improving Physical Functioning In Older Adults: A Systematic Review. Journal of Neuro Engineering and Rehabilitation 2014, 11:156.

10 – Garmatz, Eduardo; Silva, Andrea Lucia G. da; Carvalho, Lisiane Lisboa; Classen, Carla; Baldissera, Giovana Giacomini; Cruz, Daniel Fernando; Carvalho, Taciana Guterres; Fleig, Tania Cristina M. Terapia com Nintendo Wii em Reabilitação Pulmonar para Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Rev. Bras. Fisioter., vol.16, n.Suppl., p.428-428, 2012.

11 – Wardini R, Dajczman E, Yang N, Baltzan M, Préfontaine D, Stathatos M, Marciano H, Watson S, Wolkove N. .Using a Virtual Game System to Innovate Pulmonary Rehabilitation: Safety, Adherence and Enjoyment in Severe Chronic Obstructive Pulmonary Disease. Can Respir J. 2013 Sep-Oct;20(5):357-61.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.